PARCEIRO DO MEIO AMBIENTE

PARCEIRO DO MEIO AMBIENTE
Parceiro do Meio Ambiente: uma homenagem da Prefeitura do Rio de Janeiro

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

A MORTE DA CENTENÁRIA

Clique em "Mais Informações e
e depois nas fotos p/ ampliar

A centenária figueira localizada na clareira onde o ermitão Gomes morou por cerca de 30 anos, não resistiu aos fortes ventos que chegaram a quase 123 km/h no dia 21.08.2016, e foi ao chão. Era uma bela e majestosa árvore que se destacava no dossel daquele trecho da encosta sul do Pão de Açúcar, dentro do Monumento Natural dos Morros do Pão de Açúcar e da Urca

Nesta clareira e em áreas próximas foram feitos vários mutirões de plantio e várias fotos dos voluntários junto ao seu enorme tronco. Seu porte gigantesco e sua copa imensa eram motivo de admiração por todos que a visitavam pela primeira vez.
Ao cair, levou com ela outras árvores, cobrindo parte do lado leste da clareira. Felizmente provocou poucos danos às mudas que foram plantadas ali. Restou cerca de 6 metros do seu robusto tronco, deixando a
impressão de que uma forte torção, provocada pela força do vento, foi o motivo da queda. Ali, o vento entra com enorme força vindo do mar e se choca com o Pão de Açúcar, com seus imponentes 398 m de altura, criando um movimento circular que causa essa torção nas copas das árvores. Algumas, como a velha figueira, não resistem. 
Ao contemplar a centenária e outrora majestosa figueira no chão, me despedi respeitosamente, ciente dos grandes serviços que ela prestou ao meio ambiente.
Agradeço ao Adriano Salça pelas fotos da figueira caída e a Christina Bocayuva pelas fotos com os voluntários e da figueira ainda em pé.
(Sávio Teixeira)



















 =========================================================














5 comentários:

  1. Vamos lembrar esta figueira sempre!Boa matéria que a reverencia.Vemos que contra a força da natureza não tem resistência.Até uma árvore desse porte, é quebrada.

    ResponderExcluir
  2. É lamentável que em sua morte, por um incidente promovido pela natureza,essa majestosa árvore tenha levado outras ainda em crescimento. Coisas da vida!

    ResponderExcluir
  3. Com a fúria da natureza estas coisas acontecem, é lamentável, mas acredito que ela não esteja totalmente morta e poderá brotar novamente... ou será que estou enganada? Não entendo muito disso, mas já vi árvores que foram cortadas brotando no toco do tronco que sobrou. Eu tenho uma goiabeira no meu quintal que foi derrubada por uma ventania destas e sobrou um toquinho bem pequeno e dali ela brotou de novo e temos a goiabeira de novo no mesmo lugar.
    Será que isto pode ocorrer com esta figueira?

    ResponderExcluir
  4. Pode brotar sim, Layla. Mas é uma uma velha figueira e seu tronco está perfurado por cupins. Seu ciclo chegou ao fim. Devemos aceitar isso como uma dinâmica natural da natureza.

    ResponderExcluir