PARCEIRO DO MEIO AMBIENTE

PARCEIRO DO MEIO AMBIENTE
Parceiro do Meio Ambiente: uma homenagem da Prefeitura do Rio de Janeiro

terça-feira, 29 de novembro de 2011

"NOVO BLOG"


Está no ar o "novo" blog. Alguns já devem ter percebido as diferenças aos poucos, mas agora finalizamos a mudança básica.
Nesse processo, contei com o trabalho voluntário do MARCEL NASCIMENTO (de São Paulo), do RICARDO  SUAREZ e do BRUNO GRAELL (estes dois últimos designers gráficos mudaram de São Paulo para o Rio em 2011).

Atentem para o belo trabalho de abertura, feito pelo Bruno, onde o conjunto de morros do Pão de Açúcar e da Urca é composto com apenas 3 folhas. 
Simples e belo.
Agradeço aos três pela ajuda.
O Ricardo lançou na Bienal do Livro deste ano “Um Plano Para Salvar a Natureza”, dedicado ao publico infantil. Bruno voltou para o Rio com a intenção de desenvolver trabalho na área ambiental (produção de mudas).
Noticias que fazem bem ao Planeta.
Sávio



domingo, 27 de novembro de 2011

MUTIRÃO NO GROTÃO DO PÃO DE AÇÚCAR-26.11.2011

Mais um mutirão aconteceu na face leste do Pão de Açúcar, desta vez no Grotão.
Eu e o Bruno Graell, com a ajuda do Luiz Afonso e do Márcio Almeida, da COOPBABILÔNIA, trabalhamos na limpeza do capim colonião que estava sufocando as mudas. Após a limpeza com as foices, iniciamos o plantio, pois caía uma garoa preocupante. O objetivo: plantar parte das 200 mudas estocadas no local, doadas pela Prefeitura . Conseguimos plantar 34, lutando com os escorregões, pois a garoa  e a inclinação acentuada tornava o trabalho complicado e desgastante.

domingo, 20 de novembro de 2011

PÃO DE AÇÚCAR E SEUS ÂNGULOS

video

MUTIRÃO NO COSTÃO DO PÃO DE AÇÚCAR (20.11.2011)




 No dia 20.11.2011 eu, Mário Senna e Bruno Graell aproveitamos o belo dia de sol e fizemos o plantio de 60 mudas no Costão do Pão de Açúcar. Essas mudas são parte do lote de 310 que foram recebidas da Prefeitura. Outras 50 mudas foram plantadas no Paredão Lagartinho e o restante será plantado no Grotão da face leste.
Fizemos também a manutenção, combatendo o capim colonião que insiste em germinar em profusão.
Apesar do incêndio que reduziu a pó boa parte das mudas plantadas no Costão em setembro de 2010, a região está se recuperando bem e hoje completamos o plantio nesta área afetada pelo incêndio.
Muito obrigado aos voluntários pela preciosa ajuda.

MUTIRÃO NO PAREDÃO LAGARTINHO(19.11.2011)



 No dia 19.11.2011 aconteceu mais um mutirão no Paredão Lagartinho, área adotada pelo CERJ. Fizemos dois mutirões seguidos lá, para plantar logo as 50 mudas que foram destinadas àquela área. 
Fazia algum tempo também que não acontecia um mutirão ali e o capim colonião cresceu muito, abafando as mudas menores e prejudicando também as maiores. Foi necessária a ajuda do Luiz  para fazer o trabalho mais pesado de limpeza do capim, para depois ser feito o plantio. Na semana anterior, a mesma tarefa coube ao Márcio Almeida, também da C00PBABILÔNIA.

sábado, 12 de novembro de 2011

MUTIRÕES NO PAREDÃO LAGARTINHO(12 e 13.11.2011)



Nos dias 12 e 13/11/2011, um grupo de voluntários foi preparar a área adotada pelo CERJ, no Paredão Lagartinho, para o plantio de 50 mudas recebidas da Prefeitura no dia 06/11. O capim colonião cresceu muito desde a última vez em que estivemos nesta área(cerca de um ano) e foi necessário levar um ajudante com grande experiência no uso da foice, o Márcio Almeida, da COOPBABILÔNIA, para livrar a área do capim.Felizmente, após a roçada, encontramos um bosque em bom estado e de bom tamanho. As mudas plantadas se desenvolveram bem, pois o solo da região já está bem recuperado.Nesta área, serão plantadas 50 mudas e a maior parte já foi plantada neste fim de semana. A ameaça de chuva é excelente presságio. Fizemos plantio também na clareira existente quase no final da mata, na trilha em direção à Chaminé Stop. Outro trabalho importante feito neste mutirão foi a construção de algumas contenções, para diminuir o impacto das enxurradas.

terça-feira, 8 de novembro de 2011

MUTIRÃO PARA TRANSPORTE DE MUDAS - 06.11.2011


O dia 06/11/2011 amanheceu com céu claro e temperatura agradável. Era o que precisávamos, pois a tarefa dos voluntários hoje é grandiosa: levar 310 mudas de espécies de mata atlântica para três áreas distintas do Pão de Açúcar. O primeiro grupo deixará um lote de mudas na face sul (Paredão Lagartinho), o segundo deixará outro lote no Costão da face leste e o terceiro grupo entregará o lote restante de mudas no Grotão da face leste.
Feito o chamado nas listas de voluntários, nas listas de discussão dos clubes de montanhismo e da Federação de Montanhismo do RJ (FEMERJ), os voluntários foram aderindo com entusiasmo   a essa tarefa desafiadora. Éramos 43 voluntários e todos querendo  dar a sua parcela de contribuição. Sacolas e mochilas preenchidas com as mudas, nos movimentamos em direção aos locais de entrega.
A Maysa sugeriu que parássemos na Pista Cláudio Coutinho para uma breve integração entre os voluntários, o que propiciou um momento de agradável descontração.

MATÉRIA NO GLOBO ONLINE-08.11.2011

Árvores da vida

Plantio voluntário nas cidades ajuda a mitigar a emissões de gases-estufa

Plantão | Publicada em 08/11/2011 às 11h03m
Cláudio Motta (claudio.motta@oglobo.com.br)
O bancário Sávio Teixeira planta voluntariamente no Pão de Açúcar. Foto de Custodio Coimbra
Se apenas 10% dos cariocas plantassem uma árvore por ano seria possível neutralizar 60% da emissão de carros do Rio de um mês. Os cálculos do geógrafo Lucas Pereira, diretor da Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip) Iniciativa Verde, mostram que pequenas atitudes têm grandes consequências. Pensando justamente nisso, voluntários dedicam boa parte do tempo livre para plantar árvores nas cidades brasileiras. Ambição semelhante tinha a queniana Wangari Maathai, que chegou a ganhar o Nobel por seus cinturões verdes para combater o aquecimento global. Internacionalmente reconhecida, morreu aos 71 anos no último dia 25.
- Com duas árvores plantadas por 10% dos cariocas, daria para compensar mais do que toda a emissão dos carros do Rio em um mês - diz Pereira. - Quem planta árvores nas cidades produz um impacto significativo. Uma única árvore da Mata Atlântica é capaz de reter, em média, 190 quilos de gás carbônico.
A Oscip promove o plantio de árvores para neutralizar as emissões de empresas e pessoas. Qualquer um pode saber o tamanho de sua pegada ambiental (o total de suas emissões) e quantas árvores seriam necessárias para compensá-la com uma calculadora na internet < http://bit.ly/seuCO2 >. Geralmente, quatro árvores por ano são suficientes para mitigar as emissões de uma pessoa. Como costuma viajar muito de avião, veículo muito poluidor, o geógrafo precisa plantar bem mais: 13 árvores.
- Fazemos o restauro florestal basicamente em área rural. - afirma Pereira. - A partir da calculadora, vamos oferecer sugestões para as pessoas reduzirem suas emissões.
REPLANTIO:Voluntários colocam a mão na terra e na internet
A paixão pelas plantas e a valorização das árvores brasileiras estão entre os principais legados do paisagista Roberto Burle Marx. Robério Dias, diretor do Sítio Roberto Burle Marx, que está aberto para visitação em Barra de Guaratiba, ressalta que o local não é um espaço destinado à preservação ambiental, mas a beleza das plantas e as técnicas de cultivo desenvolvidas ali incentivam o plantio, sobretudo em jardins de casas e apartamentos. Além disso, no sítio há plantas raras ou em extinção.
Neste momento, um telhado verde idealizado por Burle Marx está em fase final de construção no sítio, que é administrado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Ele demorou a ser feito porque o paisagista, que morreu em 1994, fora desaconselhado por amigos, que alegaram que as plantas no local causariam infiltrações. Por ironia do destino, o problema aconteceu mesmo sem qualquer plantio no local. Agora, depois de um processo de impermeabilização, o sítio ganhará um novo espaço para jardim, uma solução de engenharia cuja prática vem sendo incentivada em diversas cidades para reduzir as temperaturas.
- Burle Marx não era contrário ao plantio de espécies exóticas em jardins, mas não aceitava a derrubada de florestas - afirma Robério, que trabalhou com o paisagista. - Por de trás de cada árvore há uma história.
Algumas delas estão contadas por Robério em seu blog na internet , como o caso do ficus (Ficus mysorensis). Suas raízes imensas atraem a atenção de visitantes, mas derrubaram um enorme pau-rei (Pterygota brasiliensis). Um pau-ferro (Caesalpinia ferrea) pode ser a próxima vítima. Ao todo, 19 árvores estrelas têm suas histórias relatadas, mas a constelação tende a crescer.


Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/ciencia/mat/2011/11/08/plantio-voluntario-nas-cidades-ajuda-mitigar-emissoes-de-gases-estufa-925753393.asp#ixzz1d9Fav2KY 
© 1996 - 2011. Todos os direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. 

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

MUTIRÃO DE TRANSPORTE DE MUDAS


Caros,
No dia 06/11 receberei 310 mudas de espécies de mata atlântica doadas pela Prefeitura para plantio nas faces leste e sul do Pão de Açúcar.
Essas mudas serão plantadas nas áreas que adotei no Costão e no Grotão(face leste) e no Paredão Lagartinho, adotado pelo CERJ(face sul).
Prá que esse transporte não danifique as mudas, serão necessários cerca de 30 voluntários.
Quem puder ajudar, me comunicar até sexta-feira 05/11.
A forma de transporte ideal, prá poupar as mudas, é numa mochila grande, mas sacos plásticos duplos de mercado também são bons prá transporte.
O ponto de encontro será ao lado do portão de entrada da Pista Cláudio Coutinho(em frente a Escola Gabriela Mistral), às 8:30 hs.
Conto com sua ajuda.
Inscrições pelo e-mail: saviorj@terra.com.br
Foto: Karliano Pereira